ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

PANCADARIA NA ASSEMBLEIA DOS RODOVIÁRIOS DE PORTO ALEGRE

ZERO HORA 23/01/2013 | 01h34

Assembleia dos rodoviários termina em briga e bloqueia trânsito na Capital. Avenida Venâncio Aires, no bairro Cidade Baixa, ficou com tráfego bloqueado por cerca de quatro horas


Para debelar a confusão, brigadianos lançaram pelo menos duas bombas
Foto: Jean Schwarz / Agencia RBS


Letícia Costa



Uma assembleia dos trabalhadores rodoviários terminou em pancadaria por volta das 20h desta terça-feira, em Porto Alegre. A reunião, que ocorria em plena Avenida Venâncio Aires, no bairro Cidade Baixa, foi interrompida no momento da votação de um reajuste salarial oferecido à categoria. Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas, sem gravidade.

Mesmo assim, um aumento de 7,5% foi aprovado. Pessoas que teriam votado a favor do aumento entraram em conflito com sindicalistas contrários à proposta. Na confusão, o repórter fotográfico de Zero Hora Jean Schwarz foi agredido.

— Houve um confronto interno, com arremesso de tijolos e pedras — relata o major André Luiz Córdova, que responde pelo comando do 9º Batalhão de Polícia Militar.

Uma equipe do Pelotão de Operações Especiais acompanhava a assembleia e precisou intervir para separar a briga, que tomou um trecho da avenida. Para debelar a confusão, brigadianos lançaram pelo menos duas granadas de efeito moral, e um grupo ficou trancado na sede do sindicato até as 21h45min, quando os integrantes foram identificados e liberados um por um. O trânsito ficou parcialmente interrompido na esquina da Venâncio com a João Pessoa e com a Lima e Silva por quase quatro horas.

Apesar do conflito, o sindicato considera que a categoria aprovou o reajuste salarial. No entanto, são esperadas contestações do resultado. Membros da comissão de negociação, composta por funcionários dos consórcios de ônibus de Porto Alegre, dizem que pessoas que não integram a categoria foram levadas pela diretoria do sindicato à assembleia para votar a favor da proposta.

— Dois ônibus desembarcaram com uma gurizada que foi trazida para votar a favor da patronal. Na votação, nós (rodoviários) levantamos os crachás. Eles (gurizada) só levantaram o braço. Não são rodoviários — diz Rubens Antônio Dobal da Silva, funcionário da Carris e membro da comissão.

Ele ressaltou que a categoria também pleiteia jornada de trabalho de seis horas diárias e fim do banco de horas. As reinvindicações são consideradas inalcançáveis pelo presidente do sindicato, Julio Gamaliau Pires. Ele nega que a direção tenha incluído pessoas que não são rodoviários na votação.

— Estamos com a consciência tranquila, nós fizemos o melhor para o trabalhador. A comissão de negociação não queria avançar na conversa e ganhamos o mesmo reajuste que o ano passado, maior que a inflação — explica.

VÍDEO

Repórter Felipe Daroit, da Rádio Gaúcha, mostra em imagens exclusivas a pancadaria em assembleia de rodoviários da Capital. A assembleia dos rodoviários realizada na noite desta terça-feira, dia 21, acabou em grande confusão e pancadaria. A equipe do Pelotão de Operações Especiais acompanhava a assembleia e precisou intervir para separar a briga, que tomou um trecho da Avenida Venâncio Aires.

<iframe width="487" height="274" scrolling="no" frameborder="0" src="http://videos.clicrbs.com.br/rs/zerohora/videonews/10802"> </iframe>