ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

NA ABORDAGEM, PM É BALEADO E SUSPEITO MORRE NO CONFRONTO

ZERO HORA, 05 de dezembro de 2013 | N° 17635. 

PORTO ALEGRE. Policial baleado no Porto Seco. 


Um policial militar foi baleado e um suspeito morreu após uma troca de tiros na Rua Amazonas, no Porto Seco, em Porto Alegre, por volta das 22h de ontem. 

Após avistarem um homem com uma pistola na mão, os policiais o abordaram. 

Neste momento, mais dois suspeitos teriam começado a atirar. 

Os brigadianos mataram um deles, não identificado até a madrugada. 

O policial Renan da Rosa Forni levou um tiro na mão. Ele foi socorrido e não corre risco.