ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

domingo, 1 de julho de 2012

A CULPA É DA PM


CORREIO DO POVO, PORTO ALEGRE, DOMINGO, 1 DE JULHO DE 2012

OSCAR BESSI FILHO


PIMENTA


- Doutor Pacífico! Como o senhor vê esses atentados contra policiais em São Paulo?

- Não vejo. Só leio horóscopo.

- Como assim? O senhor não é especialista em segurança?

- Ah, é. Tinha esquecido. Falando nisso, quer um aparelho de choque? É paraguaio, mas é bom. Derruba até presidente. Baratinho.

- Gostaria que o senhor respondesse a pergunta.

- Pergunta?

- Sobre a crise de violência em São Paulo. Os atentados.

- Não há atentado. Não há crise. Não há violência.

- Mas...

- Não há São Paulo.

- Hein?

- Também tenho caneta espiã. Tá a fim?

- Afinal, o que o senhor é?

- Especialista em segurança pública. Mas me viro na privada, sabe como é. Instalo alarmes, vendo filhote de Pitbull. Proteção 24 horas.

- Doutor Pacífico, é para o Correio do Povo. Queremos saber sua opinião sobre as execuções na capital paulista. É obra do PCC? O terror de 2006 está de volta? Como se resolve esta guerra entre bandidos e PM?

- Simples. Termina com a PM.

- Terminar com a PM? Por quê?

- Não sei. Mas tá no livro "Seja um Especialista em Segurança sem Sair de Casa". A culpa é sempre da PM. Problemas? Dívidas? Impotência? Seu time tá mal? Termine com a PM.

- Mas e quem nos protege?

- Os bandidos, ué. Igual nas favelas.

- Mas aí é o caos!

- Talvez. Mas, pelo menos, eu vendo meus aparelhinhos de choque.

- Que absurdo! O senhor é adepto da linha "pimenta nos olhos dos outros é colírio", pelo jeito.

- Rá! Bem lembrado. Também tenho spray de pimenta acoplável no sutiã. Versão malagueta, chocolate com pimenta e pimenta fresch, a que arde refrescante. Sucesso em Brasília. Tá a afim? Baratinho, baratinho.

- O Senhor é um charlatão!

- Sou Pacífico, especialista em segurança pública sem sair de casa. Só me viro na privada. Sabe como é.