ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

PM E SAMU SÃO RECEBIDOS A BALA POR SURTADO

ZERO HORA ONLINE, 02/07/2012 | 10h57

SURTO - Homem é preso após atirar em brigadianos que acompanhavam atendimento médico em Caxias do Sul. O paciente exigiu a presença do advogado que estava em Passo Fundo para se entregar à polícia

Foram apreendidos entre outros objetos sete facas, 23 munições de revólver calibre 38, munições de revólver calibre 32 e dois revólveres calibre 38 com numeração raspada. Foto: Brigada Militar, divulgação


Um homem de 57 anos foi preso em flagrante por porte ilegal de arma e tentativa de homicídio contra policiais na noite de domingo em Caxias do Sul. Por volta das 20h a Brigada Militar foi acionada para prestar apoio ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que atenderia um homem que passava por um surto no interior de um apartamento na rua José Spinelli, bairro Medianeira, em Caxias do Sul.

De acordo com o Comando Regional de Policiamento Ostensivo da Serra (CRPO/Serra), no momento em que os policiais e o Samu entraram na residência, foram recebidos a tiros pelo homem. Os brigadianos e a equipe de saúde tiveram que se refugiar nos cômodos da casa. Transtornado, o homem não quis se entregar e exigia a presença do advogado, que estaria em Passo Fundo.

O pedido do homem foi aceito e o defensor se deslocou até Caxias, chegando à 1h da madrugada. Com a presença do advogado, o homem se entregou à polícia. Com ele foram apreendidos, entre outros objetos, sete facas, 23 munições de revólver calibre 38, munições de revólver calibre 32 e dois revólveres calibre 38 com numeração raspada.

Ele foi levado a 2ª Delegacia de Pronto Atendimento onde seria lavrado o flagrante por porte ilegal de arma e tentativa de homicídio. Depois, foi encaminhado para a Penitenciária Industrial de Caxias do Sul. Ninguém se feriu durante a ocorrência.

Ele estava em liberdade provisória e possui antecedentes por porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio. Em 2010, numa ação semelhante, ele fugiu de uma clínica médica em Passo Fundo onde estava internado e atirou contra os policiais que foram chamados para contê-lo. Na ocasião, ele acabou baleado.