ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

PRISÃO DA SGT PM FABIANE



Lucas Cidade
VIA FACE


Sargento Fabiane, integrante do 3º RPMon da Brigada Militar, está cumprindo uma pena de 2 anos e 42 dias de prisão em regime fechado após ter lesionado um HOMEM que REAGIU durante uma abordagem policial em Erechim. Fato que ocorreu no mês de janeiro de 2010.

O homem sofreu uma lesão em um DEDO da mão e com isso a policial foi condenada pela Justiça Militar e já está há três meses em uma cela no 3º Batalhão de Operações Especiais.

20 anos de carreira na Brigada Militar, com uma ficha exemplar e ré primária, ela está em uma cela. Enquanto, se fosse na Justiça Comum, no máximo estaria realizando serviços comunitários.

E também foi condenada sem que provas fossem juntadas ao processo, sendo essa prova o laudo do exame de Corpo Delito.

Lhes pergunto, isso é Justiça?

Confira toda a matéria no Jornal Troca Troca desta sexta-feira: http://www.rduirapuru.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=269