ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

segunda-feira, 11 de março de 2013

POLICIAIS BALEADOS NO RIO. UM MORRE

O DIA 11.03.2013 às 11h33

Policial morre após ser encontrado ferido por tiros na Zona Norte

Rio - O policial militar Mário Luiz Vital de Souza foi encontrado com ferimentos de tiros na madrugada desta segunda-feira, ao lado de seu carro, na Rua Clarimundo de Melo, em Piedade, na Zona Norte do Rio.

Ele foi levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas já chegou à unidade morto. O policial era lotado no 16º BPM (Olaria) e estava de folga, com trajes civis. No local do crime, foi encontrado um carro do modelo Zafira, roubado na região atendida pela 19ª DP (Tijuca).

Policial é baleado na Zona Oeste

Na noite deste domingo, o soldado da Polícia Militar Marcelo Roberto Rangel de Freitas, de 34 anos, foi baleado, no bairro da Gardênia Azul, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio.

Segundo policiais do 18º BPM (Jacarepaguá), ele levou cinco tiros, sendo três na mão e dois na perna, na Rua Fernando Lopes, no interior de uma comunidade.

O PM é lotado em uma das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) da área do 16º BPM (Olaria), que engloba os complexos da Penha e do Alemão.

O soldado Marcelo foi operado no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, e não corre risco de morrer. O caso foi registrado na 32ª DP (Taquara).