ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sábado, 31 de janeiro de 2015

TUMULTO ENTRE MORADORES E BRIGADA MILITAR ACABA EM VIOLÊNCIA E DETIDOS

ZERO HORA  30/01/2015 | 23h55


Tumulto entre moradores e BM, na Vila Farrapos, acaba em violência e detidos. Imagens feitas por moradores mostram PMs batendo em homem caído no chão. Confronto aconteceu na Rua João Batista Barbosa

por Cristiane Bazilio



Foto: Reprodução / vídeo


Um tumulto envolvendo moradores da Vila Farrapos e policiais militares acabou com três pessoas detidas no final da tarde desta sexta-feira, em Porto Alegre. Segundo testemunhas, o episódio na Rua João Batista Barbosa começou quando dois PMs do 11º BPM abordaram uma mulher que chegava em casa, sem capacete, em uma moto. O marido estava na residência e teria discutido com os PMs, que chamaram reforço para conter a situação. Um vídeo enviado por moradores via whatsapp para o Diário Gaúcho mostra o homem (de camiseta azul), caído no chão, sendo agredido a chutes e pontapés por policiais.

– Tinha cinco viaturas e duas motos. Um brigadiano fortemente armado deu tiros para cima, num lugar que estava cheio de crianças. Derrubaram o homem no chão e bateram sem parar nele, mesmo no chão – relata um morador.


Nas imagens, é possível ver ainda policiais tentando colocar na viatura uma terceira pessoa envolvida no conflito, com socos e usando o cassetete. Mesmo algemada, ela resistia. Testemunhas também contaram que, antes do início das filmagens, os PMs teriam invadido a casa do morador.

Até as 19h15min de sexta, o 11º BPM, responsável pela área, ainda não tinha detalhes sobre a ocorrência. Por meio do setor de inteligência, informou apenas que se tratava de um caso de "desacato a autoridade", e que os detidos seriam encaminhados à 3ª DPPA.

Mais tarde, o comandante do Comando de Policiamento da Capital, tenente-coronel José Gomes Botelho, assistiu às imagens e reconheceu que houve excessos por parte dos PMs envolvidos na abordagem, e afirmou que será aberto inquérito policial militar (IPM) para apurar as responsabilidades de cada um. As punições podem variar de prisão até a exclusão da corporação.

– Não é a orientação da BM. Os policiais são treinados para agir dentro da técnica em situações de resistência – disse Botelho.