ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

ATENTADO EM REPRESÁLIA CONTRA PM MATA CUNHADO



ZERO HORA 22/01/2015 | 04h48


Após ser feito refém, cunhado de PM é morto a tiros em Alvorada. Polícia Civil acredita que crime tenha sido uma represália após um grupo de criminosos ter sido preso na semana passada



O cunhado de um soldado da Brigada Militar foi morto a tiros, na madrugada desta quinta-feira, em Alvorada. O crime aconteceu por volta da 0h30min, em frente à residência do policial, localizada na Rua Santo Onofre, no bairro Americana. As informações são da Rádio Gaúcha.

Segundo a Polícia Civil, pelo menos quatro homens obrigaram o cunhado do policial militar (PM) a entrar em um Fox. A polícia não soube informar onde o homem foi pego.

Vanderlon Trettin da Gama, 32 anos, foi feito refém e levado até a residência do soldado. Ao chegarem na casa, o policial foi chamado e houve troca de tiros com os criminosos. Gama acabou sendo atingido pelos disparos e morreu no local.


Em seguida, os homens fugiram. Até o momento, ninguém foi preso. O soldado da Brigada Militar, Anderson Valdir Gomes, trabalha e mora em Alvorada.

A Polícia Civil acredita que o crime tenha sido motivado por uma represália, após um grupo de criminosos ter sido preso pelo PM na semana passada. Há ainda a informação de que o alvo da morte seria o brigadiano — e não o cunhado — e que a ordem para a execução teria partido de dentro do Presídio Central.