ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

MORTO EM CONFRONTO COM A BM

ZERO HORA ONLINE 19/02/2013 | 04h47

Conflito em operação

Homem morre em confronto com a Brigada Militar em Porto Alegre. Jovem teria trocado tiros com policiais à paisana após tentar assaltar posto



Suspeito havia assaltado posto de combustíveis e fugidoFoto: Dani Barcelos, especial / clicRBS


Um homem morreu durante a Operação Pré-Sal, coordenada e executada pela Brigada Militar para combater a onda de ataques a postos de combustíveis em Porto Alegre.

Realizada entre a noite de segunda-feira e o início desta madrugada, a ação registrou apenas um confronto, que resultou na morte de Cristian Vieira La Serra, 19 anos. Segundo a Brigada, ele teria antecedentes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma.

Por volta da 1h30min, uma abordagem em um posto terminou em morte. Um posto de combustíveis com bandeira da Petrobras localizado na Avenida Manoel Elias, próximo da Avenida Protásio Alves, foi palco de uma ação da seção de inteligência da Brigada.

Alvo frequente de ataques de bandidos, o estabelecimento foi assaltado na semana passada logo após policiais realizarem uma abordagem no local.

Nesta madrugada, a polícia realizou nova abordagem, entretanto, ao saírem as viaturas com agentes fardados, policiais à paisana ficaram no local aguardando um novo ataque. Novamente, um trio de criminosos assaltou o estabelecimento, mas, desta vez, foram perseguidos pelos policiais, com os quais trocaram tiros. No confronto, um dos três bandidos foi baleado e morreu na hora.

Na operação, foram presas 15 pessoas e apreendidas 18 armas. Durante a ação, foram realizadas 18 barreiras e abordados 18 postos da Capital.