ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

PRESOS POLICIAIS ACUSADOS DE AGREDIR E ROUBAR EM MANIFESTAÇÃO

JORNAL EXTRA, 15/07/14 19:24

PM determina prisão administrativa de quatro policiais acusados de agredir e até roubar manifestantes no último domingo


A jovem Aline Campbell postou em uma rede social a foto do momento em que foi agredida por um PM Foto: Reprodução / Facebook

Luã Marinatto


O Comando da Polícia Militar determinou, nesta terça-feira, a prisão administrativa de quatro policiais que atuaram na manifestação do último domingo, na Praça Saens Pena, na Tijuca, Zona Norte do Rio. A corporação informou ainda que três Inquéritos Policiais Militares (IPMs) foram abertos para apurar a conduta dos agentes. Durante o protesto, um cinegrafista canadaense foi agredido e uma mulher levou dois pontapés de um PM, em cena registrada por cinegrafistas amadores, além de outras denúncias de excessos.

O jornal 'A Nova Democracia' postou no Youtube um vídeo que mostra a agressão ao jornalista canadense Jason Ohara Foto: Reprodução


Ainda segundo o Comando da PM, os quatro policiais já receberam determinação para se apresentarem ao Batalhão de Policiamento de Grandes Eventos, onde permanecerão presos por ordem do comandante da unidade. São eles: o soldado Carlos Henrique Ferreira, acusado da agressão ao cinegrafista canadense Jason Ohara; o soldado Cristiano Ximenes, suspeito de ter roubado a câmera do jornalista estrangeiro; o soldado Jair Portilho Júnior, acusado de agredir um fotógrafo; e o soldado Rogério Costa de Oliveira, que aparece no vídeo chutando a jovem.

Policiais imobilizam um homem durante a manifestação Foto: Leo Correa / AP


Também foi aberta uma sindicância na Corregedoria para apurar a denúncia de que um policial teria assediado uma manifestante. Em cenas que também foram filmadas por cinegrafistas amadores, uma mulher, depois de queixar-se de ter sido agredida, ouve um PM ironizar: “Machucou? Machucou?” O agente ainda diz, em seguida: “Senti química e não foi gás lacrimogêneo. Foi admiração”.

Policiais em ação no protesto de domingo Foto: YasuyOshi Chibe / AFP


Por nota, a corporação afirmou que “repudia atos de violência praticados por policiais militares, conforme revelados nas imagens de cinegrafistas amadores, ocorridos no domingo”. O texto conclui: “Todas as denúncias e imagens recebidas relativas a excesso na ação de policiais militares estão sendo encaminhadas à Corregedoria para ajudar nas investigações. Cidadãos que tenham queixas sobre a conduta de policiais podem fazer denúncias pela Ouvidoria da Polícia (3399-1199) ou procurar a Corregedoria da Polícia Militar”.