ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 12 de maio de 2015

BONECOS POLICIAIS NOS POSTOS DA PRF

Do G1 SC  30/04/2015 11h56

Em ato, policiais colocam bonecos de madeira em posto da PRF em SC. Manifestação simboliza número insuficiente de agentes, segundo sindicato. Estado tem 554 agentes; categoria diz que seriam necessários 942.




Protótipos são usados em protesto em posto da PRF em Biguaçu, SC (Foto: SINPRF-SC/Divulgação)

Policiais rodoviários federais catarinenses protestam nesta quinta-feira (30) com bonecos de madeira vestidos de agentes, simbolizando a insuficiência de efetivo em Santa Catarina. A manifestação ocorre no posto do km 109 na BR-101, em Biguaçu, na Grande Florianópolis.

“Temos 554 policiais rodoviários no estado, e seriam necessários 942, de acordo com um estudo feito pela nossa Superintendência”, afirma Paulo Sérgio Machado, presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários de Santa Catarina (SINPRF-SC).

De acordo com Machado, apesar de a carga horária ser de 40 horas semanais, muitos trabalham com banco de horas. “A operação para o feriado do Dia do Trabalho começou nesta quinta, alguns policiais estão vindo na folga e compensarão futuramente”, afirma.

Machado diz que, mesmo assim, o número de policiais é insuficiente para atender toda a demanda. “Os acidentes com vítimas ou situações que gerem perigo à vida das pessoas são prioridade”.

Concursos sem definição

De acordo com o Ministério do Planejamento, a definição sobre concursos para todos os órgãos do governo federal só será feita após a publicação do decreto de programação orçamentária, o que deve ocorrer no mês de maio.

Os protótipos, confeccionados em MDF devem ficar expostos até a manhã desta sexta-feira (1) em Biguaçu e posteriormente serão colocados em outros postos da PRF pelo estado.