ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 3 de março de 2015

RECICLAGEM OPERACIONAL PARA POLICIAIS DE UPP



O DIA 02/03/2015 21:04:28

Policiais de UPPs começam reciclagem operacional com agentes do COE. Treinamento deve durar entre três a quatro semanas para cada equipe de uma UPP

Diego Valdevino




Rio - Nove mil homens de 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) vão participar de treinamentos com equipes que integram o COE – Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), Batalhão de Ações com Cães (BAC) e Grupamento Aeromóvel (GAM). O trabalho, em parceria com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), faz parte de uma série de ações de realinhamento operacional das UPPs. Nessa primeira fase, cerca de 200 policiais que atuam na comunidade do São João, no Engenho Novo, na Zona Norte do Rio, começaram a receber hoje instruções de técnicas de abordagem, conduta de patrulha, autoproteção nas áreas de atuação, uso de armamento e primeiros socorros. Após esse período, os policiais retornam para a comunidade.

“Enquanto os policiais da UPP receberem treinamento de aperfeiçoamento, equipes do COE fazem o policiamento na região. Vamos poder entender melhor a área de atuação destes policiais. Será um grande ganho operacional”, garantiu o assessor de Ocupação da UPP, major Ivan Blaz.

Ainda segundo ele, o treinamento deve durar entre três a quatro semanas para cada equipe de uma UPP. “Vamos reduzir este número de policiais feridos em área de UPP. Ficou decidido ainda, que sempre que houver um início de confronto nestas regiões, equipes do COE serão acionadas imediatamente”, afirmou.

Hoje pela manhã, o Comando de Operações Especiais (COE) fez uma operação no São João. Policiais do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) vão permanecer na comunidade nos próximos dias com ações de combate ao tráfico de drogas e monitoramento da região. Durante esse período, PMs da UPP da região vão participar de treinamentos com equipes que integram o COE.